Bactéria Gram-Positiva e Gram-Negativa

 

A observação de microrganismos reveste-se de dificuldades não só devido à sua reduzida dimensão, mas também, porque estes são transparentes e praticamente incolores.

Com o propósito de estudar as suas propriedades e/ou de diferenciar os microrganismos em grupos específicos para fins taxonômicos e de diagnóstico, recorre-se normalmente a técnicas de coloração.

 

Método de Gram

É uma ferramenta essencial na classificação e diferenciação de bactérias. Nesse método as bactérias são submetidas a um corante violeta especial que evidencia a presença de peptidoglicano.

A coloração de Gram, desenvolvida em 1884 pelo médico dinamarquês Hans Christian Gram, é um dos métodos de coloração mais aplicados em Bacteriologia. Trata-se de um método de coloração diferencial, pois permite dividir as bactérias em duas classes: Gram-positivas e Gram-negativas.

Estudos de microscopia electrónica e análises bioquímicas permitiram concluir que a parede celular bacteriana é a estrutura responsável pelo diferente comportamento das bactérias à coloração de Gram.

 

Procedimento experimental

1. Cobrir o esfregaço da cultura em estudo (previamente fixado à lâmina de vidro) com uma solução de violeta de cristal. Deixar atuar durante 1 minuto. (Após este passo, todas as células ficam coradas com o violeta de cristal, que é o corante primário)

2. Escorrer o corante e lavar com água destilada. Secar com papel de filtro, sem esfregar. Cobrir a preparação com reagente de Lugol e deixar atuar durante 1 minuto.

3. Escorrer a solução de Lugol, lavar com água e secar. (O Iodo da solução de Lugol forma um complexo insolúvel com o corante primário. O complexo violeta de cristal-iodo tem uma cor mais intensa, ou seja, violeta escuro, do que violeta cristal livre, e é mais difícil de remover das células.

4. Diferenciar pelo álcool a 90º, deixando cair a solução de álcool gota a gota sobre a preparação até que não saia mais corante. (Este é o passo de diferenciação entre bactérias gram negativas e gram positivas. As primeiras perdem o complexo violeta cristal-iodo e as últimas retêm-no. As células de bactérias gram positivas ficam, pois, coradas de violeta-escuro e as gram negativas ficam incolores).

5. Lavar com água, escorrer e secar com papel de filtro.

6. Tornar a corar a preparação, durante 5 minutos, com uma solução de safranina. (As células incolores das bactérias gram negativas ficam coradas de cor-de-rosa, que é cor do contra-corante safranina).

7. Escorrer o corante, lavar com água e secar com papel de filtro.

 

Bactérias Gram-Positivas e Gram-Negativas

Gram-Positiva

As bactérias Gram-Positivas apresentam uma parede espessa, homogênea, geralmente não estratificada (sem camadas) e predominantemente constituída por peptidoglicano. Deste modo, o precipitado insolúvel que se forma por ação do mordente,  fica retido no interior da célula pela camada espessa de peptidoglicano, logo, estas células não são descoradas permanecendo com a coloração conferida pelo corante primário (púrpura).

 

 

Gram-Negativo

As bactérias Gram-negativas apresentam um parede estratificada constituída por uma membrana externa e por uma camada mais interna que contém peptidoglicano e que é mais fina que a das Gram-positivas. Deste modo, o precipitado insolúvel, que se forma por ação do mordente, é removido (camada de peptidoglicano é mais fina que a das Gram-positivas e a membrana externa é parcial ou totalmente solubilizada pelo agente descolorante), pelo que as células ficam descoloradas, corando de vermelho pelo contrastante.

 

 

Glossário

Corante primário – violeta de cristal: cora o citoplasma de púrpura, independentemente do tipo de célula.

Mordente – solução de iodo: aumenta a afinidade entre o violeta de cristal e a célula e forma com o corante um complexo insolúvel dente da célula.

Agente descolorante – álcool, acetona ou ambos: solvente lipídico.

Contrastante – safranina ou fucsina básica: cora o citoplasma de vermelho.

 

Quanto à morfologia, as bactérias classificam-se em três categorias:

  • Cocos – são bactérias de forma arredondada;
  • Bacilos Gram Positivos e Gram Negativos – são bactérias em forma de bastonete;
  • Espirilos – são bactérias que tem a forma de um bastonete recurvado. Existem também espirilos curtos chamados de vibriões, em forma de vírgula.

As colônias bacterianas classificam-se assim:

  • Diplococos – colônia de dois cocos;
  • Estreptococos – colônias de cocos em fileira;
  • Estafilococos – colônias de cocos dispostos em cacho.

Algumas imagens…


Cocos


Diplococos

Estafilococos

 

Estreptococos

Bacilos Gram-Positivos

Bacilos Gram-Negativos

Diplobacilos

Estreptobacilos

About these ads

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Anna e Renata
    abr 04, 2011 @ 00:42:12

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: